domingo, 3 de maio de 2009

11º Sessão da Câmara

Cataguases, 28 de Abril de 2009.

Com a presença de 8 Vereadores, Vicente ausente por motivos de saúde, está com dengue, e

Boiadeiro que chegou depois do hino, à reunião começou as 19:00 horas.

-Beleza pediu a dispensa da leitura da ata.


Requerimentos que deram entrada:

Legislativo:

1) 20/09. O Vereador Guilherme entrou com um requerimento solicitando informações dos serviços prestados pela empresa CUBUCI – RJ no governo passado, querendo saber: qual período foi prestado o serviço; qual serviço foi feito; qual foram os equipamentos locados;

2) 21/09. O Vereador Pequeno entrou com um requerimento solicitando informações de quais vias públicas serão pavimentadas, obras do dinheiro do governo federal.


Projeto em votados:

1) 06/2009 – Projeto do Executivo que cria um fundo municipal de habitação.

- Pequeno pediu um prazo para estudar melhor o projeto, pois todos os vereadores foram pegos de surpresa, e muitos não conheciam o projeto que. Pequeno reuniu com dos vereadores por 10 minutos e citou a importância desse projeto para Cataguases, lembrando do projeto do governo federal que vai fazer mais de 1 milhão de casas, e para que Cataguases possa a ser atendida precisaria desse plano.

- Canecão como presidente elogiou a atitude do colega, e lembrou que muitas vezes projetos foram aprovados sem que o vereador soubesse o que era, e que é sempre bom que o vereador saiba e discuta o projeto. Assim como os vereadores não sabiam direito do projeto, o povo que estava presente também não, e que com esse tempo pedido todos ficaram sabendo.

2) 07/2009 Projeto do Executivo que autoriza cede o logradouro na Rua Julia Cravo Lobo, na Granjaria, para Antônio Carlos Lopes. Aprovado por unanimidade.


* Depois dos projetos aprovados teve uma longa discussão, do projeto onde o presidente temporário esqueceu-se de colocar em discussão, colocou de cara para votação. E a discussão lembrou-se do projeto do governo anterior, que previa doação de lotes criando dois novos bairros, São Marcos e São Jorge, que não saíram, do papel, confiram:

-Beleza – que participou aprovou o projeto do governo passado, lembrou dos bairros São Marcos e São Jorge, onde foram doados lotes e que até hoje não saiu do papel, e que sempre está sendo cobrado por isso e como vai ficar a situação desses terrenos, e os ganhadores como ficam.

- Pequeno – A regularização dessas pessoas, e entrou com um requerimento solicitando informações dos ganhadores, onde eles vão morar, e como ficaram distribuídos esses lotes. Lembrou que foi divulgado no jornal Cataguases, e que as pessoas sorteadas devem guardar esse jornal e cobrar das autoridades.

-Guilherme – falou que o projeto não poderia ser aprovado, pois não previa no projeto onde essas pessoas morariam, quais os terrenos distribuídos, criticou a gestão da Câmara anterior por aprovar esse projeto.

-Boiadeiro – que também votou a favor do projeto no governo passado, disse que voltou com receio, já que não ia contra um projeto que favorece o povo, e que não votaria contra o sonho do povo em ter uma moradia, mesmo sabendo que estava errado, e lembrou que não fez nenhuma indicação de terreno, era oposição ao Tarcisio, porém seus aliados indicaram um monte.

-Guilherme – não concorda com Boiadeiro, e que o sonho virou pesadelo, a pressão não justifica aprovar um projeto com erros.

-Boneco – sugeriu que esses ganhadores dos lotes, sejam privilegiados nesse fundo de capacitação, assim acabaria com esse impasse, e sugeriu que não doe mais nada antes de resolver esse problema.

-Guilherme – lembrou que para a prefeitura doar algum terreno, esse bairro deve ter luz, água, esgoto e pavimentação, e que nenhum deles foi feito isso, por isso não poderia ser doados, e foi um erro aprovar esse projeto.


Indicações:

Foi lida as indicações, muitas indicações como capina, colocar alambrado no campo de futebol do Ibrahim, limpeza de ruas, e ECT.

Entre as indicações Pequeno voltou a fazer indicações por conta da carta que o prefeito o enviou, dizendo que estava atento às reivindicações e que as atenderia quando fosse possível. Considero a carta evasiva, mas resolvi apresentar outras indicações que eram urgentes. Indicou que o executivo tape o buraco na ponte do bairro São Diniz, um perigo para quem trafega naquele lugar, tanto para os pedestres como para os carros, motos, caminhões, ônibus, bicicleta e principalmente criança. Citou que tentou contato com a Secretária de Obrar, mas não conseguiu falar com o secretário e que espera que essa indicação seja atendida, caso não atenda terá que tomar providência radicais, mobilizando o povo e fazendo valer o seu papel de cidadão, e que não vai aceitar o descaso do Executivo com o povo, e que se não for por bem, vai ser por mal, mas o prefeito ira ter que dar um jeitos nas demandas. Citou o "JOÃO BURACÃO", um protesto feito pelos moradores do Rio de Janeiro, em cada buraco tem um fiscal, o João Buracão, um boneco tipo Judas que fiscaliza os buracos, graças a esse movimento boa parte do buracos tem sido tapados.

-Beleza- parabenizou o Pequeno, e disse que o vereador deve sempre fazer as indicações, e que o colega não deixe de fazer.


Professores na Tribuna:

Os professores que recentemente fizeram um protesto na porta da prefeitura foram na Câmara e subiram na tribuna, representado pela companheira Edna, dos partidos dos Trabalhadores (PT).
Ela cobrou mais atenção e valorização aos educadores, citou uma frase: “O que mata um jardim, não é Abandono... O que mata o jardim é esse olhar vazio, de quem por ele passa indiferente.” Mario Quintana
Sendo assim pediu para os vereadores olhassem melhor para a Educação, e que não estão querendo reajuste no salário, apenas seus direitos, lembrando que o Presidente Lula aumentou o piso salarial dos professores, e que até 2010 todas as prefeituras devem pagar o piso. Citou a verba quem vem para o FUNDEB, verba própria para a Educação, mas que desviam essa verba para outra finalidade que não é a Educação; Lembrou que Cataguases tem o menor salário da região, ficando atrás de cidades como Santana de Cataguases. Deixou claro que os professores vieram em paz, e que apenas querem seus direitos, e que a democracia não se faz com palavras e sim com prática, e que se muitos vereadores estão onde estão graças à educação e o ensino que os professores os ensinou.

Vereadores na Tribuna:

- Pequeno, elogiou a companheira Edna, que é de seu partido, e que pode contar com o seu mandato, e que vai brigar pela educação, e citou uma frase de Machado de Assis: “Sem luta não a vida”. E que os professores devem brigar pelos seus direitos, e que a renda deve ser usada para a educação, e que vem verba própria para a educação. Lembrou do dia 1º de maio, dia dos trabalhadores, e a importância da luta, e que os professores estão de parabéns.

- Guilherme, citou que é um defensor da classe da educação, e que precisa demais atenção, e defendeu o prefeito dizendo que ele ta procurando formas para resolver esses problemas, e também citou uma frase, de Rubens Alves:” Os professores assim como poetas, não são fabricados de série, é um dom.”

2 comentários:

Edson Campos disse...

Paulo, boa tarde.
Gostaria da sua opinião sobre a nova postagem em meu blog, onde o grupo Aliança assina.
Um abraço
Edson Campos

Valdecy Alves disse...

Olá!

Leia matéria sobre a luta dos profissionais da educação no Estado do Ceará, agora em janeiro de 2010, onde são relacionadas às principais maldades que precisam ser vencidas. Ipaumirim já votou pela greve, Ubajara em estado de greve, Fortaleza em Estado de greve. Você ainda pode conferir vídeo sobre a greve histórica do interior e capital do Ceará no ano de 2009. Veja, divulgue e comente. A LUTA HOJE DEVE ASSUMIR O STATUS DE UMA VERDADEIRA CRUZADA! Bastando clicar em:
www.valdecyalves.blogspot.com