domingo, 10 de dezembro de 2017

O egoísmo tem combustível!

O egoísmo tem combustível!

Paulo Lucio – Carteirinho

A greve dos transportadores de combustíveis de Minas Gerais e Rio de Janeiro casou um grande impacto na sociedade. Não pela falta de combustível, mas por mostrar o egoísmo de algumas pessoas.

Mal iniciou a greve, meia-noite do dia 7 de Dezembro, uma onda de mensagens (correntes) se espalhou na internet. Sugerindo as pessoas correrem para os postos para encher o tanque. Pois faltaria combustível. Algumas mensagens diziam que já havia acabado o combustível na cidade - mas era boato.

Recebi diversas mensagens de amigos e familiares. Nos grupos do watszApp que participo o assunto era só esse. Alguns comemorando por terem conseguido encher o tanque. Postavam a foto mostrando o marcador do carro/moto registrando o tanque cheio. Fato que se repetiu no facebook.

Passando pela cidade fiquei impressionado com o tamanho das filas nos postos. Chegando a dobrar quarteirões. Causando transtorno no trânsito - já caótico.

Fiquei pensando comigo: será que toda essa gente realmente precisa abastecer? Será que não têm outros meios de locomoção?

Ao invés de correr para o posto e abastecer, resolvi trocar a letra S pela letra N, indo para o ponto de ônibus. Tinha um compromisso em Cataguases e resolvi ir de ônibus ao invés de carro. Afinal, não havia necessidade de eu ir de carro, sabendo da greve e da possibilidade de faltar combustível.

Pensei comigo, não necessito tanto do carro. Têm pessoas que precisam mais do que eu: taxistas, mototaxistas, entregadores (Correios, mercado, farmácia, lanche, gás...), policiais, motoristas de ambulâncias... . Logo, é injusto eu abastecer. Pois estaria retirando combustível de quem realmente precisa.

Infelizmente, a grande maioria não pensou como eu pensei. Não se preocupou com o próximo. Apenas consigo. O egoísmo fez a pessoa quebrar o cofrinho e colocar alguns litros a mais. Ir para o posto e fazer questão de encher o tanque. Sendo que raramente enchem o tanque no dia-a-dia.

Quem gostou dessa greve foram os donos dos postos. Nunca ganharam tanto dinheiro em apenas 24 horas.

Se as pessoas não tivessem corrido como loucas para os postos a cidade não sentiria o impacto da greve. Os postos teriam combustível para bastantes dias. A greve poderia durar mais dias e mesmo assim não causaria problemas.

Mas ao optar por garantir “o seu”, criou um sentimento de paranoia generalizado. Como se nunca mais tivesse combustível novamente. Fazendo a pessoa agir na emoção e não na razão.

A sorte nossa é que a greve durou apenas um dia. Pois se tivesse durado mais, com o esgotamento dos postos em apenas um dia, devido o egoísmo de algumas pessoas, teríamos problemas gravíssimos se a greve prolongasse.

As pessoas que abasteceram teriam combustíveis, mas corriam o risco de não terem: SAMU, Bombeiros, Policiais, Correios, Táxi, entregadores (lanche, farmácia, mercado, gás...). Mototaxi, ônibus... .

O seu tanque cheio é mais importante que tudo isso? Não faça do egoísmo combustível.