segunda-feira, 23 de fevereiro de 2009

Carnaval - Promessa não cumprida


O Carnaval é um período de festas regidas pelo ano lunar no CRISTIANISMO da IDADE MÉDIA. O período do Carnaval era marcado pelo "adeus à carne" ou "carne vale" dando origem ao termo "Carnaval". A festa carnavalesca surge a partir da implantação, no século XI, da Semana Santa pela Igreja Católica, antecedida por quarenta dias de jejum, a Quaresma. Esse longo período de privações acabaria por incentivar a reunião de diversas festividades nos dias que antecediam a Quarta-feira de Cinzas, o primeiro dia da Quaresma.

A tradição das máscaras tem mais 10 mil anos. Camponeses do norte da Europa realizavam festas para agradecer aos seus deuses pela fartura na colheita. Para homenagear a natureza, que lhes fora tão generosa, usavam máscaras, pintavam os corpos e dançavam imitando animais. Esse espírito de alegria atravessou muitos milênios, penetrando em vários territórios e influenciando mudanças em outras culturas.

Na Idade Média, a Igreja Católica decidiu impor limites que modificaram seus objetivos. Das festas originais, restaram apenas as máscaras. Houve então a introdução dos bailes de máscaras, mas se restringiam apenas à elite social. A grande massa da população , o “povão”, fazia suas festas sem sofisticação nas ruas, com “comes e bebes” e danças improvisadas. Mas as máscaras se popularizaram durante o Renascimento, e as fantasias eram feitas com o material que fosse possível, imitando o que o “folião” quisesse.

O carnaval chega ao Brasil desobedecendo a Igreja, e segundo alguns historiadores, a tradição das máscara no Brasil começou no Rio de Janeiro. Dois rapazes brincavam numa rua. Um deles usava roupas de fazendeiro. O outro fingia ser um escravo, com correntes e tudo. O “escravo” fingia chorar e protestar contra a “violência” praticada pelo “dono”, que fingia açoitá-lo. Isto aconteceu pouco antes da abolição da escravatura, em 1888, quando o carnaval já era usado para se fazer críticas de cunho político.

Depois desse fato, vieram as “marcinhas”, e posteriormente a batucada, assim surgindo as escolas de samba, tornando-se cultura dos carnavais do Rio de Janeiro e São Paulo, porém diversas cidades adotam essa cultura, e brincam carnaval com pequenas escolas, como aqui em Cataguases. Durante o período do Carnaval há em todo país, diversas formas de concentração de festejos populares. Como o tradicional frevo, boneco de Olinda, trios elétricos baianos e os diversos blocos de ruas espalhados por todo país.

Mas infelizmente, o Carnaval, a festa mais antiga do povão, vem sido esquecida por nossos políticos. Nossos políticos entregaram nossa cultura nas mãos da empresas. Mesmo tendo verbas destinadas a cultura, não fazem nada para nossa cultura.E com essa ideologia de não fazer cultura, que entregam para as empresas, que fazem cultura para a elite, ficando de fora o povo, Com isso , vemos hoje, diversos conterrâneos curtindo carnaval longe da nossa cidade.

Um carnaval sem escolas de samba, sem apoio nenhum da prefeitura, e com apens blocos de bairros que lutam para manter viva essa cultura. Verdadeiros guerreiros, e que merecem respeito, e um carnaval digno, resgatando a nossa cultura carnavalesca.

Agora desaparecem os helicópteros, os empresários que financiam campanhas milionárias, todos que pediram voto do povo. Quando chega a época de fazer a festa para esse povo, nem com dinheiro do povo conseguem fazer uma grande festa, para onde vai o dinheiro destinado a cultura.

Sei que o atual prefeito está apenas começando, e o povo de cataguases ainda está muito abalado com os desastres das enchentes. Mas cobro pois em época de comícios tudo parece tão simples e fácil, como dizia meu avô, "falar até papaguaio fala", quero ver fazer. E para que não repita o discurso do seu antecessor, que ele mesmo já está usando, alegando que a prefeitura tem mais coisas para se preocupar. Sim, tem, mais recebe verba para resolver todos os problemas, basta saber usar.

Agora o discurso muda. Ele que prometeu um belo carnaval, e dúvido que alguém gostou desse carnaval, e espero ano que vem ter um carnaval digno ou pelo menos igual ao prometido nos palanques, pois 2009 a promessa não foi cumprida.

2 comentários:

Edson Campos disse...

Caro Paulo Lúcio, mais uma vez venho te agradecer as suas participações em meu blog, pois só tem engrandecido o espaço que é de todos nós.
Um forte abraço
Edso Campos

Edson Campos disse...

Caro Paulo.
Quero convidá-lo para conhecer o novo formato do meu blog e fique a vontade para comentar.
Um abraço
Edson Campos